Última hora

Última hora

Manifestações na Turquia após dissolução do único partido pró-curdo

Em leitura:

Manifestações na Turquia após dissolução do único partido pró-curdo

Tamanho do texto Aa Aa

O sudeste da Turquia foi palco de várias manifestações, um dia depois do Tribunal Constitucional ter dissolvido o único partido pró-curdo com assento parlamentar.

A polícia recorreu a canhões de água e a bombas de gás lacrimogéneo para dispersar o protesto. Os manifestantes responderam com pedras. O cenário ameaça repetir-se, já que a dissolução do partido deita por terra as tentativas de reconciliação com a minoria curda, que representa 20% da população turca. Este sábado, o presidente do DTP – Partido para uma Sociedade Democrática – afirmou que “a partir de hoje, os deputados da formação retiram-se do Parlamento”. Ahmet Turk disse ainda esperar que “todos pensem no presente e no futuro.” Turk é um dos 21 deputados que decidiram abdicar do mandato, recusando permanecer no plenário como independentes. A acção visa protestar também contra a decisão do tribunal de banir da vida política 37 membros do partido, nos próximos cinco anos. O tribunal turco justificou o veredicto com a acusação de que o DTP está ligado aos rebeldes do Partido dos Trabalhadores Turcos (PKK). A União Europeia e Washington mostram-se preocupados com o que consideram ser uma restrição da minoria curda. O coro de críticas espelhou-se igualmente nos jornais do país.