Última hora

Última hora

Início da maratona negocial sobre quotas de pesca para 2010

Em leitura:

Início da maratona negocial sobre quotas de pesca para 2010

Tamanho do texto Aa Aa

Início das difíceis negociações para a fixação das quotas de pesca para 2010. Este ano a reunião dos Ministros europeus da tutela será ainda mais dura já que a União Europeia ainda não chegou a acordo para o acesso dos pescadores europeus às águas norueguesas e as negociações só recomeçam em meados de Janeiro.

Mais uma vez, a proposta da Comissão Europeia aponta para importantes reduções. A maior diz respeito ao bacalhau, de 25 por cento. Apesar da redução das quotas ao longo dos anos, a espécie continua ameaçada, abaixo dos limites que os cientistas consideram necessários para a renovação a longo prazo.

Apesar das dificuldades, é necessário um acordo e rapidamente. Eskil Erlandsson, ministro sueco da Pesca, recordou que terão de chegar a acordo caso contrário, a pesca terá de parar no dia um de Janeiro. “Temos de chegar a um acordo”, reafirma.

Bruxelas preconiza a manutenção da moratória à pesca da anchova no Golfo da Biscaia e o fim da pesca de duas espécies de tubarões.

Na costa portuguesa, a Comissão propõe uma redução de 25% para o tamboril, 15% para o carapau das águas açorianas e madeirenses, 15% para o badejo, maruca, solha, raia, areeiro, biqueirão, escamudo e linguado e dez por cento para o lagostim.