Última hora

Última hora

Berlusconi agradece a apoiantes e garante que "o amor vencerá"

Em leitura:

Berlusconi agradece a apoiantes e garante que "o amor vencerá"

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro de Itália, internado no hospital, tem recebido apoio de muitos italianos, aos que agradeceu afirmando que “o amor sempre vence a inveja e o ódio”.

A agressão a Silvio Berlusconi no domingo passado foi um caso isolado sem ligações políticas, afirma o serviço secreto italiano, no entanto “existe risco” de que a acção, perpetuada por um homem com problemas mentais, seja replicada.

O ministro do Interior afirma que a escalada do tom e da dialéctica política que se tem registado ultimamente, em especial a intensa campanha contra a pessoa do primeiro-ministro, é algo que em muitos casos ultrapassa as regras do combate democrático legítimo e acabou numa perigosa espiral de imitação.

A sociedade italiana está dividida entre os que aplaudem e os que repudiam o ataque.

A agressão registou-se quando Berlusconi saía de um comício em Milão. Um homem com perturbações mentais arremessou a estatueta de metal que lhe partiu dois dentes, provocou golpes no rosto e fracturou-lhe o nariz.

Detido, Massimo Trataria vai ser acusado de ferimentos voluntários agravados com premeditação.

Num volte-face, as galerias Vittorio Emanuele viram no episódio uma oportunidade para fazer negócio, já que turistas e locais não resistem a comprar as estatuetas, miniaturas do duomo de Milão.

Um vendedor afirma que muitas pessoas se interessam também pelo peso do “souvenir”. A venda de estatuetas aumentou. Muita gente em Itália vai receber uma como prenda, em breve.