Última hora

Última hora

Fim da "guerra das bananas"

Em leitura:

Fim da "guerra das bananas"

Tamanho do texto Aa Aa

É o fim da “guerra das bananas”, um contencioso comercial com 16 anos. União Europeia, Estados Unidos, países da América Latina e de África, Caraíbas e Pacífico (ACP) assinaram um acordo sobre o comércio da banana.

Após anos de luta nos tribunais internacionais e na OMC, Bruxelas aceita baixar as tarifas alfandegárias que aplicava às bananas de países da América Latina.

Benita Ferrero-Waldner, actual comissária europeia para o Comércio, afirma: “A União Europeia está pronta a reduzir as tarifas alfandegárias dos actuais 176 euros por tonelada para 114 em 2017, e, isto, em sete fases”.

O acordo foi assinado na OMC, em Genebra.

Em contrapartida, os países da América Latina, auxiliados pelos Estados Unidos que defendem os interesses dos grandes grupos exportadores, abandonam as queixas na Organização Mundial do Comércio.

Os países ACP, na maioria antigas colónias europeias, perdem assim o regime preferencial de que gozavam no acesso ao mercado europeu. Em troca, receberão 200 milhões de euros de compensação.

A priori este acordo deverá permitir baixar o preço. É, pelo menos, o que espera o consumidor.