Última hora

Última hora

Pressão ao rubro em Copenhaga

Em leitura:

Pressão ao rubro em Copenhaga

Tamanho do texto Aa Aa

A três dias do encerramento da Cimeira de Copenhaga multiplicam-se os confrontos entre forças da ordem e manifestantes.

Duas centenas de activistas foram detidos pela polícia dinamarquesa no bairro de Christiania depois de uma intervenção para desmontar uma série de barricadas montadas por jovens ecologistas.

A pressão aumenta em torno dos responsáveis mundiais que participam na cimeira para que seja encontrado um acordo final que trave as alterações climáticas.

O secretário-geral das Nações Unidas lançou um último apelo para que os chefes de Estado e de governo dupliquem os esforços nesse sentido, caso contrário “um acordo fraco ou nenhum acordo poderá ter consequências catastróficas”, alerta Ban Ki-moon.

Ecologistas de todo o mundo não arredam pé dos locais de protesto para obrigarem os ministros do Ambiente de 48 países a encontrarem um consenso sobre um texto final.

Um dos obstáculos é a proposta de conter o aumento da temperatura a 2ºC, como defende a União Europeia e a China, ou a 1,5ºC, como exigem os países mais vulneráveis às consequências das mudanças climáticas.