Última hora

Última hora

Clima: mais de 260 detenções durante protesto em Copenhaga

Em leitura:

Clima: mais de 260 detenções durante protesto em Copenhaga

Tamanho do texto Aa Aa

Clima de caos na ante-véspera do encerramento da cimeira de Copenhaga.

Mais de dois mil manifestantes decididos a elevar a voz sob o lema “Reclamar o Poder” depararam-se com uma impressionante barreira policial à volta do Bella Center, onde decorre a conferência internacional sobre as alterações climáticas.

A polícia efectuou mais de 260 detenções depois de várias centenas de manifestantes terem tentado forçar a entrada no local da cimeira.

A acção de protesto começou por volta das 10 horas da manhã, organizada pelos colectivos radicais Climate Justice Action e Climate Justice Now.

O objectivo era entrar sem violência no perímetro do Bella Center, rodeado por uma barreira de seis quilómetros, para realizar uma “assembleia popular”.

Mais de 300 pessoas com acreditações que se encontravam no interior do Bella Center – representantes de ONGs mas também de países pobres que se consideram ignorados nas negociações – juntaram-se ao protesto no exterior do local da conferência.

O representante das Nações Unidas para as negociações sobre as alterações climáticas tentou acalmar os ânimos no interior do recinto.

Os organizadores da cimeira decidiram restringir o acesso das ONGs ao Bella Center por razões de segurança, o que gerou fortes críticas.

Apesar de todas as medidas preventivas, dois militantes do colectivo Climate Justice Action conseguiram entrar e fazer-se ouvir na sala onde chefes de Estado e de governo começaram a exprimir-se esta quarta-feira.