Última hora

Última hora

Líderes europeus pedem um acordo em Copenhaga para evitar catástrofe

Em leitura:

Líderes europeus pedem um acordo em Copenhaga para evitar catástrofe

Tamanho do texto Aa Aa

Evitar uma catástrofe. A 24 horas do fim da cimeira em Copenhaga, os líderes europeus mostram ter consciência da missão que têm pela frente e multiplicam os apelos para se chegar a um acordo.

O presidente francês foi um deles. Face aos delegados, Nicolas Sarkozy defendeu que a cimeira caminha para uma catástrofe e apelou à realização, nas próximas horas, de uma reunião dos principais líderes de todas as regiões do mundo. Terminou afirmando: “Corremos contra o tempo: acabemos com as posturas e comecemos a negociar verdadeiramente. Senhores e senhoras, nenhum de nós poderá escapar se não estivermos à altura da responsabilidade histórica em Copenhaga. A questão que se coloca, agora, é que é necessário começar a negociar imediatamente. Fiquem a saber que a França e a Europa estão prontas”.

A União Europeia pediu também uma reunião extraordinária esta quinta-feira à noite para abordar um texto de compromisso.

Pela tribuna do Bella Center tinha já passado a chanceler alemã. Angela Merkel destacou a necessidade de um trabalho conjunto para chegar a um acordo dentro de 24 horas.

A líder alemã defendeu: “Sabemos que avançar sozinhos não seria o bom caminho para lutar de forma eficaz. Isto é uma tarefa para todos nós. Precisamos de mostrar ao mundo que estamos unidos, tal como o fizemos com a crise económica e financeira. Devemos trabalhar com espírito de equipa nas próximas 24 horas para que, amanhã, a esta hora, possamos voltar a encontrar-nos nesta sala e mostrar que compreendemos a mensagem: temos de mudar a nossa forma de vida, o mundo precisa de mudar”.