Última hora

Última hora

Governo português aprova casamento gay

Em leitura:

Governo português aprova casamento gay

Tamanho do texto Aa Aa

O casamento gay deverá ser em breve uma realidade em Portugal. O Conselho de Ministros aprovou as alterações do código civil que permitem o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

De fora fica a adopção. O governo já disse que o compromisso eleitoral era o casamento civil e rejeita qualquer hipótese de referendo.

A proposta de lei deve ser aprovada pela esquerda parlamentar, no início do próximo ano. Mas o PSD vai avançar com um projecto lei alternativo de união civil.

“O nosso diploma salvaguarda que a questão da adopção não fica abrangida neste tipo de relação”, disse Aguiar Branco, o líder parlamentar social-democrata.

O bloco de esquerda congratulou-se pela decisão, mas teme que o governo crie novas discriminações, ao impedir o acesso dos casais gay à adopção.

A deputada Ana Drago diz que o BE “vê com dificuldade e estranheza” que o Governo crie “novas discriminações”.

Portugal vai fazer parte do grupo de países europeus onde o casamento entre homossexuais é legal, entre os quais a vizinha Espanha, a Noruega, a Suécia, a Bélgica e a Holanda.

Teresa Pires e Helena Paixão, que se tornaram no símbolo da luta pelo casamento gay, querem ser as primeiras a dar o nó, mais de três anos depois de lhes ter sido negado este direito numa conservatória de Lisboa.