Última hora

Última hora

Greve dos trabalhadores da British Airways considera ilegal pela Justiça

Em leitura:

Greve dos trabalhadores da British Airways considera ilegal pela Justiça

Greve dos trabalhadores da British Airways considera ilegal pela Justiça
Tamanho do texto Aa Aa

Os clientes da British Airways podem, por agora, respirar de alívio. A greve de 12 dias convocada pelo pessoal de cabina da companhia aérea foi considerada ilegal pela justiça britânica. Uma vitória da administração da empresa na batalha com o sindicato.

O Alto Tribunal de Londres considerou que ocorreram irregularidades na votação interna que determinou o pré-aviso de greve.

O representante do sindicato Unite diz que vão proceder a uma nova votação e que os trabalhadores estão “revoltados com a decisão, já que 92% votaram a favor da greve”. Derek Simpson diz que “a decisão não pode ser tomada assim, com uma óbvia maioria conquistada”.

A administração da British Airways pode agora impedir a greve dos 13 mil trabalhadores de cabina, agendada para 22 de Dezembro, que se estenderia até dia 2 de Janeiro.

Em causa está o plano da empresa para suprimir mil e duzentos postos de trabalho, bem como a redução do número de assistentes de bordo nos voos de longo curso. A British Airways anunciou ainda que pretende congelar os salários pelo menos durante dois anos.