Última hora

Última hora

Projecto "Google Livros" sofre revés em França

Em leitura:

Projecto "Google Livros" sofre revés em França

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal francês condenou a Google ao pagamento de 300 mil euros de indemnização ao grupo editorial “La martinière” por digitalizar livros sem autorização.

O maior motor de busca do mundo pretende criar uma biblioteca digital universal com milhões de títulos. Uma iniciativa a que se têm oposto editoras e autores, sobretudo na Europa.

O advogado da editora francesa afirma que a decisão servirá como referência, levando outros editores a tomar medidas legais como fez a “La Martinière”.

O maior motor de buscas do mundo que digitalizou até agora dez milhões de livros já anunciou a intenção de recorrer da sentença.

Benjamin du Chauffaut, advogado da Google, considera que “o acesso dos internautas a pequenos excertos de obras na internet é compatível com o direitos de autor”.

O mesmo responsável sublinha que “o projecto de pesquisa de livros da empresa visa promover e facilitar o acesso do público às obras e ajuda a vendê-las”.

Nos Estados Unidos, a Google chegou a um entendimento com as editoras e com os autores, mas o acordo voltou a ser posto em causa pelo Departamento de Justiça por violar as leis anti-monopólio.