Última hora

Última hora

Filipinas: erupção iminente do vulcão Mayon

Em leitura:

Filipinas: erupção iminente do vulcão Mayon

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades filipinas deslocaram mais de 40 mil residentes dos arredores do vulcão Mayon, devido a uma erupção iminente.

A actividade vulcânica intensificou-se nas últimas horas, provocando mais de 460 sismos e aumentando significativamente as quantidades de dióxido de enxofre libertado pelo Mayon.

O nível de alerta foi elevado para 4, o máximo antes de uma erupção.

Um membro da equipa de vulcanólogos que vigia desde Julho o Mayon explica que “a actividade sísmica do vulcão é elevada. Nas últimas 24 horas, foram registadas várias centenas de tremores de terra de origem vulcânica”.

Com 2400 metros de altura, o Mayon, localizado na ilha de Luzon, é o mais activo dos 22 vulcões das Filipinas.

O aumento da actividade esta semana, sobretudo este domingo, levou as autoridades a alargar o perímetro de segurança para 10 quilómetros à volta do vulcão.

Centenas de soldados foram encarregados de vigiar as famílias deslocadas, para evitar que regressem às zonas de cultivo evacuadas, já que o alerta coincide com a época das colheitas.

A mais mortífera das 50 erupções registadas nos últimos quatro séculos custou 1200 vidas. O Mayon cuspiu lava pela última vez em 2006.