Última hora

Última hora

Militares iranianos retiram-se de poço petrolífero iraquiano

Em leitura:

Militares iranianos retiram-se de poço petrolífero iraquiano

Tamanho do texto Aa Aa

As forças iranianas retiraram-se parcialmente do poço de petróleo fronteiriço de Amara, no Iraque, que ocupavam desde sexta-feira.

Inicialmente o Irão rejeitou os protestos defendendo que o poço em causa está em território iraniano.

A captura do poço de petróleo foi um dos principais pontos de discussão entre o primeiro-ministro iraquiano Nuri al-Maliki e do Chefe de Estado Maior das Forças Armadas norte-americano, George Casey, que se deslocou ontem a Bagdade numa visita surpresa.

Em conferência de imprensa, o almirante norte-americano Mike Mullen defendeu que “devem ser os líderes políticos a resolver a questão”, mas não escondeu estar inquieto sobre “as posições do Irão, que podem desestabilizar a região”.

Este não é o primeiro incidente do género entre os dois países vizinhos. Situações como esta devem-se à falta de definição clara de demarcação fronteiriça depois da guerra entre Irão e Iraque em 1980 e 1988.

No entanto, é a primeira vez que há uma disputa fronteiriça entre os dois países desde a queda do regime de Saddam Hussein, em 2003.