Última hora

Última hora

Crime contra ahumanidade em Conakry

Em leitura:

Crime contra ahumanidade em Conakry

Tamanho do texto Aa Aa

Houve crime contra a humanidade, em Conakry – é essa a conclusão da Comissão de Inquérito das Nações Unidas que investigou os acontecimentos sangrentos de 28 de Setembro.

Num relatório enviado ao Conselho de Segurança, a comissão acusa as forças de segurança e o exército pelo massacre ocorrido, no Estádio de Conakri, quando reprimiam uma manifestação anti governamental.

Uma manifestação que contestava igualmente a liderença de Moussa Dadis Camara.

Os manifestantes queriam a garantia de que Dadis Camara não seria candidato às eleições presidenciais que estavam prometidas, desde o golpe de Dezembro de 2008.

O regime militar optou pela repressão sangrenta, de que resultou a morte ou desaparecimento de 156 pessoas. O relatório da Comissão das Nações Unidas concluiu ainda que 109 mulheres foram vítimas de violação e de outras formas de violência sexual.

O documento responsabiliza penalmente o chefe de estado, o seu ajudante de campo e o ministro dos dos Serviços Especiais.