Última hora

Última hora

Russos comemoram 130 anos do nascimento de Estaline

Em leitura:

Russos comemoram 130 anos do nascimento de Estaline

Tamanho do texto Aa Aa

Uma vaga de nostalgia invadiu a Praça Vermelha, em Moscovo, esta segunda-feira.

Perto de 1500 pessoas participaram nas comemorações dos 130 anos do nascimento de José Estaline.

A cerimónia foi presidida por Guennady Zyuganov, líder do Partido Comunista russo, a segunda maior força política do país a seguir ao Partido Rússia Unida, de Vladimir Putin.

Depois de colocar flores no túmulo do “Pai dos Povos”, Zyuganov afirmou que “o que Estaline fez, nomeadamente enquanto chefe militar supremo, tornou-o imortal.”

Para o líder do partido reformador russo, Iabloko, trata-se de “uma cerimónia para um carrasco dos povos da URSS.”

A liderança de Estaline é de facto avaliada de forma positiva pela maioria dos russos.

De acordo com uma sondagem organizada por ocasião da data de aniversário, 54% dos russos admiram o ex-ditador. No entanto, 58% não querem ver um político como Estaline no poder.

De acordo com os dados que constam dos arquivos do Kremlin, entre execuções e deportações, o regime do ditador, entre 1922 e 1953, fez três milhões de vítimas.

Os russos continuam a relembrar Estaline pelo papel que teve na vitória aliada durante a segunda guerra mundial.