Última hora

Última hora

Eurostar atravessa mancha após três de paralisia

Em leitura:

Eurostar atravessa mancha após três de paralisia

Tamanho do texto Aa Aa

Após três dias de paralisia, o Eurostar voltou a atravessar o Canal da Mancha nos dois sentidos.

Do lado francês, eram 08h09, menos uma hora em Lisboa, quando o primeiro comboio deixou a Gare du Nord, em Paris, rumo à Estação de St. Pancras, em Londres.

O tráfego do Eurostar é limitado. Circulam dois em cada três comboios, razão pela qual apenas os passageiros que tinham bilhete para atravessar a mancha no fim-de-semana puderam fazer a viagem.

Diz uma passageira inglesa que em princípio vai apanhar o próximo comboio. “Este já está cheio e eles vão passar as pessoas para o próximo. Eu não acho que eles tenham culpa, mas já só quero chegar a casa.”

Uma passageira francesa diz já não ter esperança de apanhar o comboio hoje. “Há uns minutos ainda pensava ser possível, mas já vi que não é possível. Devia partir hoje, mas nem as pessoas que deviam ter partido na segunda-feira devem ter lugar.”

Cinco avarias nas composições da Eurostar deixaram mais de 2000 passageiros bloqueados no túnel da Mancha na noite de sexta para sábado.

De acordo com a companhia, na origem das avarias está a diferença de temperaturas no exterior e no interior no túnel que atravessa o Canal da Mancha. A água proveniente da neve derretida terá provocado avarias no sistema eléctrico dos comboios.

A Eurostar aconselhou os seus clientes a adiar qualquer viagem não indispensável para depois do Natal.

A travessia ferroviária da Mancha é retomada num dia em que o Instituto de Meteorologia francês levantou o alerta laranja para as condições meteorológicas que perturbaram as vias de comunicação do país nos últimos dias.