Última hora

Última hora

Agressora do Papa é reincidente, diz Vaticano

Em leitura:

Agressora do Papa é reincidente, diz Vaticano

Tamanho do texto Aa Aa

Ao celebrar a Missa do Galo na Basílica de São Pedro, uma mulher saltou as barreiras de segurança e fez cair o Papa Bento XVI.

O Sumo Pontifíce foi imediatamente protegido e não sofreu ferimentos.

Apesar do incidente, Bento XVI manteve a calma e prosseguiu com a cerimónia.

A responsável pelo incidente foi uma italo-suíça, Susanna Maiolo, imediatamente detida pelas autoridades do Vaticano.

Novas informações sugerem que esta não foi a primeira vez que a mulher havia tentado uma acção deste tipo.

Segundo o padre Federico Lombardi, porta-voz da Santa Sé, no ano passado Susanna Maiolo, de 25 anos, já havia tentado uma acção idêntica no final da Missa do Galo. Na altura, a segurança havia conseguido detê-la a tempo.

Um turista holandês, Peter, afirma que é sempre difícil proteger contra pessoas malucas e que está contente por nada de grave ter acontecido. Um peregrino, Pippo Stoppani, diz que se tratou de um incidente muito feio. Ele comparou o sucedido ao que aconteceu há alguns dias ao primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, e alertou para as falhas na segurança. Uma outra peregrina, Annamaria Cruzzi, afirma que a segurança não é um problema e que o Papa é um homem capaz de perdoar tudo.

Mas o incidente da véspera de Natal causou um ferido. O cardeal francês Roger Etchegaray sofreu uma queda e fracturou o colo do fémur.

Etchegaray foi imediatamente transportado para um hospital em Roma.

Os médicos afirmam que será operado nos próximos dias.