Última hora

Última hora

Estados Unidos em alerta

Em leitura:

Estados Unidos em alerta

Tamanho do texto Aa Aa

O mais recente atentado falhado pôs o mundo em alvoroço. Estados Unidos pedem mais atenção aos voos que partem para território americano e procuram possíveis respostas para o sucedido.

Washington não fala em ligações entre o jovem nigeriano e a Al-Qaeda e afirmam que não há indícios de um plano maior.

Entretanto o responsável pelo incidente, hospitalizado no Michigan com queimaduras graves, foi presente a juiz e será levado a tribunal segunda-feira.

Esta situação pôs os Estados Unidos em alerta…

“Obviamente temos que rever os nossos sistemas de detecção. O presidente pediu ao Departamento de Segurança Interna para, o mais rapidamente possível, responder à questão: como é que alguém transportando algo tão perigoso pode entrar num avião em Amesterdão.”

Nos aeroportos a situação complica-se enquanto os Estados Unidos se propõem adoptar novas medidas que incluem controlo de odores, feito por cães e a revista rigorosa às bagagens de mão.

Os passageiros questionam-se sobre o sucedido.

“O que se passou com este homem foi que trazia os explosivos nas pernas. Como se pode prevenir isso? Querem o quê? Que as pessoas tomem um duche antes de irem para o avião? Isso é uma loucura!”

“Se estou com medo? Claro que não. Nem um pouco. Eu tenho que ir. Vamos chegar a terra a salvo, primeiro Detroit depois Chicago. E não vamos ter qualquer problema.”

O aeroporto de Amesterdão tem um sistema de revista de pessoas através de raio-X que não se sabe se terá sido utilizado.

O que se sabe é que as medidas de segurança dos voos para os Estados Unidos foram apertadas.