Última hora

Última hora

Teerão de novo a ferro e fogo

Em leitura:

Teerão de novo a ferro e fogo

Tamanho do texto Aa Aa

A violência está de regresso â capital do Irão, com novas manifestações anti-regime e sobretudo, contra o presidente Mahmoud Ahmadinejad.

Os números são contraditórios, mas fala-se já de 50 mortos, entre os manifestantes anti-regime e mais de 300 prisões.

Com a informação controlada, é através de Internet que vão chegando ao ocidente informações, fotos e videos, da manifestações dos últimos dias.

Uma das vítimas mortais é um sobrinho de Hossein Mousavi, o candidato derrotado nas eleições presidenciais e que corporizava os anseios de abertura do do regime.

De acordo com os partidos da oposição parlamentar, o sobrinho de Moussavi, de 35 anos de idade, morreu com um tiro, na região do coração.

Os sites da oposição falam mesmo de mais quatro vítimas que terão sido assassinadas, com tiros disparados à queima-roupa.

A televisão nacional desvaloriza os acontecimentos, voltando a acusar os media internacionais. Uma contradição com o chefe adjunto da polícia que já reconheceu as três centenas de detenções. Mas nem a televisão nem a polícia reconhecem a existência de mortos.

Círculos da oposição dizem que as manifestações anti-regime deste fim de semana terão mobilizado mais de 200 mil pessoas.