Última hora

Última hora

Obama critica serviços secretos

Em leitura:

Obama critica serviços secretos

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Estados Unidos voltou a criticar os serviços secretos que falharam no controle de um jovem nigeriano.

Numa declaração feita no Hawai, Barack Obama falou de um erro dos serviços secretos que podia ter tido consequências catastróficas.

E deixou uma exigência – é preciso tirar lições deste incidente:

“Há um misto de humano e de sistémico, nesta falha que contribuiu para uma rupura de segurança, potencialmente catastrófica. Temos de aprender com este episódio e agir rapidamente, para reparar as falhas do nosso sistema, porque é a nossa segurança e as nossas vidas que estão em jogo”.

Apesar de abortado, a Al Qaeda reivindicou o atentado, num comunicado divulgado pelo site da célula da organização, no Yemen.

Farouk Abdulmutalab, de 23 anos, consegui embarcar, em Amesterdão, com um engenho explosivo, dissimulado na roupa interior.

Os serviços secretos norte-americanos estavam informados da evolução de Farouk, pelo próprio pai. Mas nada fizeram que o impedisse de embarcar.

E essa falha que Obama quer esclarecer.