Última hora

Última hora

Reclusas italianas celebram Natal com os filhos

Em leitura:

Reclusas italianas celebram Natal com os filhos

Tamanho do texto Aa Aa

Por trás dos muros da prisão feminina de Rebibbia, em Roma, também se celebrou o Natal.
 
Algumas das reclusas puderam até fazê-lo na companhia dos filhos uma vez que a lei italiana permite que as crianças estejam próximas das mães até aos três anos de idade.
 
Um grupo de mulheres teve direito a uma festa especial a que se juntaram uma dezena de crianças criadas numa secção especial da penitenciária.
 
Mas apesar da decoração e do ambiente festivo é difícil esquecer o mundo exterior.
 
“Apesar de nos rirmos, brincarmos e trocarmos presentes, não deixamos de estar dentro de uma prisão, não deixamos de ser pessoas que passam o Natal na prisão. Pessoas que passam o Natal e o dia de ano novo sem a família são pessoas que sofrem”, disse Jelena Jankovic, uma reclusa de origem sérvia.
 
“Como é que passei o Natal? Foi triste. Porque não estive com as minhas crianças. Eu também tenho outra filha em casa, foi difícil porque todas as outras crianças estiveram aqui com as mães. Os voluntários trouxeram prendas, enquanto o meu filho estava no hospital”, disse Majitita Cirmic.
 
A maior parte das 15 mulheres com filhos desta prisão romana cumpre penas de prisão por crimes de furto e é de origem estrangeira. O ano passado o estabelecimento atingiu a sua capacidade máxima de 25 reclusas e outras tantas crianças.