Última hora

Última hora

Gigantescas manifestação pró-Irão

Em leitura:

Gigantescas manifestação pró-Irão

Tamanho do texto Aa Aa

“Morte a Moussavi” e “Moussavi é um crimonoso” – foram estas algumas das palavras de ordem, gritadas esta quarta-feira, em muitas cidades do Irão.

Foram manifestações em apoio do regime islâmico que, no seu conjunto, terão reunido centenas de milhares de pessoas.

Os media oficiais falam mesmo em milhões de iranianos que, numa impressionante manifestação de força, sairam à rua, pedindo a condenação dos principais lideres da oposição.

Os lideres do regime distribuíram-se por todo o país para falarem às multidãoes.

Ao mesmo tempo, o presidente, Mahmoud Ahmadinejad voltou a criticar Israel e os Estados Unidos, e o ocidente, de um modo geral.

Disse mesmo que estão a cometer erros de cálculo, na forma como avaliam os acontecimentos dos últimos dias.

Em Paris, alguns imigrantes iranianos manifestaram-se em apoio da oposição, pedindo a abertura do regime. Idêntica manifestação ocorreu também em Londres.

Isto tudo no dia em que se soube que três das principais figuras da oposição deixaram de ser vistas em Teerão. Mussavi, Karoubi e Rafsandjani estarão algures no norte do país. Terão sido levados por forças do regime, segundo algumas versões, para ficarem a coberto da fúria da multidão.

Mas o filho de Karoubi dizia que o pai permanecia em Teerão. Terá estado com ele até às 21 horas locais, 17 e 30, hora de Lisboa.

Ao ocidente continuam a chegar imagens da brutalidade da repressão. Um video amador mostra uma carrinha da polícia a atropelar, ostensivamente, alguns manifestantes.