Última hora

Última hora

Progressos tímidos nas negociações sobre o estatuto de Nagorno Karabach

Em leitura:

Progressos tímidos nas negociações sobre o estatuto de Nagorno Karabach

Tamanho do texto Aa Aa

A resolução do conflito em Nagorno Karabach volta a ser adiada, depois de quase duas décadas de impasse.

A reunião de ontem em Munique, que se anunciava como decisiva, entre os presidentes do Azerbaijão e da Arménia terminou sem qualquer conclusão oficial.

Os mediadores norte-americanos, russos e franceses esperam poder voltar a sentar os dois líderes à mesma mesa no início do próximo ano.

O mediador da OSCE sublinhou que, “os dois presidentes mostraram-se interessados e empenhados em encontrar uma solução, mesmo abordando pontos bastante polémicos”.

Desde o fim da União Soviética em 1991, que o Azerbaijão reclama a soberania sobre o território, ocupado por separatistas apoiados pela Arménia.

Depois de um conflito armado que provocou mais de 30 mil mortos, Baku quer convocar um referendo sobre o estatuto do território, exigindo o regresso de milhares de refugiados azéris.

As negociações são marcadas pela reaproximação entre a Turquia e a Arménia, que em Outubro acordaram reabrir a fronteira comum, fechada há 16 anos.

Ancara esperava pela conclusão das negociações sobre Nagorno Karabach para firmar o acordo e pôr fim ao diferendo.

O território é considerado estratégico uma vez que se encontra na rota dos gasodutos entre o mar Cáspio e a Turquia.