Última hora

Última hora

Comerciantes de Carachi fazem greve contra a violência

Em leitura:

Comerciantes de Carachi fazem greve contra a violência

Tamanho do texto Aa Aa

Os comerciantes de Carachi, a capital financeira do Paquistão, protestam contra a violência.

Líderes políticos e religiosos convocaram uma greve para repudiar o atentado ocorrido na cidade no início da semana. Esta sexta-feira as ruas encontravam-se praticamente desertas.

O derramamento de sangue está a revoltar muitos paquistaneses.

“Os negócios estão arruinados, muitas pessoas estão completamente falidas. Os que estão ligados a esses negócios, alguns deles trabalhadores que dependiam de um salário diário, estão no desemprego. Que mais podem fazer a não ser entrar em greve?”, afirmou um comerciante.

A polícia deteve entretanto 18 pessoas na sequência das manifestações que se seguiram ao atentado de segunda-feira e que fez 43 vítimas mortais.

Um suicida ligado aos talibãs, que reivindicaram o ataque, fez-se explodir no meio de uma procissão religiosa xiita.

Para além das mortes, o atentado provocou estragos avaliados em mais de 200 milhões de euros.