Última hora

Última hora

Líder da oposição iraniana disposto a morrer por reformas

Em leitura:

Líder da oposição iraniana disposto a morrer por reformas

Tamanho do texto Aa Aa

O líder da oposição iraniana Mir Hossein Moussavi diz-se disposto a morrer pelas reformas no regime dos Ayatollahs. Moussavi sublinha que a repressão não conseguirá parar as manifestações anti-governamentais.

Num comunicado publicado na sua página web pessoal, o ex-primeiro-ministro apelou ainda a Teerão para pôr fim à perseguição dos opositores e abrir a via ao diálogo para sair da crise.

É a primeira declaração de Moussavi desde os violentos protestos de 27 de Dezembro, que resultaram em pelo menos oito mortos, entre os quais o sobrinho do líder da oposição, e centenas de feridos e detidos.

Ontem, as autoridades avisaram que não vão tolerar outras manifestações contra o regime.

Teerão endureceu as medidas contra personalidades da oposição, detendo vários próximos de Moussavi.

Durante as orações de sexta-feira, o vice-presidente da autoridade judicial classificou os manifestantes pró-oposição de “inimigos de Deus” o que, na lei iraniana, se traduz num crime punível com a pena de morte.

Desde quarta-feira, o governo organizou várias manifestações de apoio ao regime.