Última hora

Última hora

Detido somali que planeava atentado contra cartoonista dinamarquês

Em leitura:

Detido somali que planeava atentado contra cartoonista dinamarquês

Tamanho do texto Aa Aa

Esta é a casa do cartoonista dinamarquês Kurt Westergaard, onde um homem foi ontem capturado pelas autoridades, quando se preparava para atacar o autor das polémicas caricaturas de Maomé.

O intruso, de origem somali, que manterá estreitas relações com os chefes da Al-Qaeda no Leste africano, estava armado com uma faca e um machado, quando a polícia dinamarquesa abriu fogo, ferindo-o na perna.

O homem, que já estava a ser investigado por ameaças a Kurt Westergaard, vai ser acusado de tentativa de assassinato contra o cartoonista e contra um agente da polícia.

O somali, de 28 anos, tinha residência legal na Dinamarca, como explica o chefe da polícia da cidade de Aahrus.

A residência de Westergaard está sob vigilância desde 2005, aquando da publicação num jornal dinamarquês da caricatura de Maomé, que mostra o profeta com um turbante em forma de bomba.

Não é a primeira vez que a vida do cartoonista é ameaçada. Em 2008, três pessoas foram presas, suspeitas de planearam um atentado contra o desenhador.

Os cartoons desencadearam uma onda de protestos por todo o mundo muçulmano, que os considerou uma blasfémia contra o fundador do Islão.

Desde essa altura que o desenhador e a Dinamarca são um alvo dos extremistas muçulmanos.