Última hora

Última hora

Somali é acusado de tentativa de assassinato de cartoonista dinamarquês

Em leitura:

Somali é acusado de tentativa de assassinato de cartoonista dinamarquês

Tamanho do texto Aa Aa

O somali que tentou atacar o cartoonista dinamarquês Kurt Westergaard foi acusado formalmente este sábado de tentativa de assassinato do desenhador e de um polícia.

O homem de 28 anos que foi baleado pela polícia, apresentou-se no tribunal de Aarhaus numa maca, visivelmente ferido e recusou-se a falar perante o juiz.

O autor do atentado falhado está detido provisoriamente e deve passar os primeiros dias em isolamento.

Westerggard foi o autor, em 2005, dos polémicos cartoons do profeta Maomé, considerados uma blasfémia para o mundo muçulmano.

O caricaturista encontra-se sob protecção policial desde que estalou a polémica.

O agressor somali, que será próximo da célula da Al-Qaeda no Leste de África ainda partiu uma janela da casa do ilustrador, antes de ser capturado pela polícia. Westergaard chamou as autoridades e escondeu-se num quarto dissimulado, uma espécie de sala de pânico, com a neta de 5 anos.

Depois da publicação dos famosos cartoons, o caricaturista recebeu ameaças de morte e tem a cabeça a prémio por um milhão de dólares.

Os violentos protestos estalaram em 2006 um pouco por todo o mundo muçulmano. A lei islâmica não aprova qualquer representação iconográfica do profeta Maomé, por considerar que estimula a idolatria.

Várias embaixadas dinamarquesas foram atacadas e mais de 150 pessoas perderam a vida em diversos actos de violência.