Última hora

Última hora

Paris revende excedentes de vacinas contra a gripe A

Em leitura:

Paris revende excedentes de vacinas contra a gripe A

Paris revende excedentes de vacinas contra a gripe A
Tamanho do texto Aa Aa

A França começou a vender os stocks de vacinas contra a gripe A.

O ministério da Saúde francês tenta ver-se livre do excedente adquirido para combater uma pandemia mundial declarada no Verão.

Os lotes encomendados por um montante total de 869 milhões de euros acumularam-se depois de ter ficado claro que apenas uma dose da vacina seria suficiente para a imunização.

Assim, apenas 5 milhões de franceses se vacinaram depois de a França ter comprado 94 milhões de doses. Entre os primeiros compradores das vacinas francesas estão o Qatar, o Egipto e a própria OMS.

Segundo um jornal parisiense, as vacinas vão ser vendidas ao mesmo preço de compra, ou seja a sete euros por cada dose.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, as mortes confirmadas pelo vírus H1N1 em todo o mundo ultrapassam as 12.200.

A América do Norte continua a ser a região do globo mais afectada com um registo de 6.670 mortes. Segue-se a Europa onde já morreram 2.422 pessoas. Na Ásia contabilizam-se 2.305 mortos e África é o continente menos afectado.

Outros países já anunciaram a intenção de revenda dos seus stocks de vacinas. A Alemanha, onde apenas 5% da população se vacinou, tenta desfazer-se dos seus lotes vendendo-os à Ucrânia. Também a Holanda, que tinha encomendado 34 milhões de vacinas, pretende revender o excedente a países necessitados.