Última hora

Última hora

Estado de alerta nos aeroportos americanos

Em leitura:

Estado de alerta nos aeroportos americanos

Tamanho do texto Aa Aa

Washington reforças a segurança nos aeroportos norte-americanos dez dias depois de uma tentativa de atentado no voo Amesterdão-Detroit.

Os passageiro que aterrem nos EUA através de voos internacionais serão sujeitos de forma aleatória a “scanners” corporais, especialmente os que provém de países conotados com o terrorismo.

A Administração de Segurança de Transportes referência países como Cuba, Irão, Sudão e Síria como patrocinadores de actos terroristas, ao passo que os passageiros vindos de países de uma segunda lista, e que inclui por exemplo Nigéria, Iémen e Paquistão, passam a ser obrigatoriamente sujeitos aos “scanners” corporais.

O senador democrata, Charles Schumer, defende “um sério reforço das normas de segurança em todos os aeroportos onde os terroristas tentam penetrar para chegar aos Estados Unidos. São tipos inteligentes que sabem quais são os aeroportos mais securizados e os que têm falhas”.