Última hora

Última hora

Manifestação em Rafah degenera em violência

Em leitura:

Manifestação em Rafah degenera em violência

Tamanho do texto Aa Aa

Um guarda fronteiriço egípcio morreu e pelo menos cinco palestinianos ficaram feridos numa troca de tiros em Rafah, na fronteira entre o Egipto e a Faixa de Gaza.

O que começou por ser uma manifestação convocada pelo Hamas degenerou em violência.
Os palestinianos atiraram pedras às autoridades egípcias. Seguiram-se tiros dos dois lados da fronteira. As forças do Hamas também intervieram e dispersaram os manifestantes. Quinze ficaram feridos.

Os cerca de 200 jovens palestinianos protestavam contra a construção pelo Egipto de uma barreira subterrânea para acabar com os túneis de contrabando.

Rafah é o único ponto de passagem do território palestiniano que não é controlado por Israel.
Um porta-voz do Hamas lamentou a violência. “Apesar dos diferentes pontos de vista, os eventos não devem terminar em nenhuma forma de violência, nem verbal nem física. Por isso, lamentamos o sucedido e esperamos que não se repita”, comentou Salah Al-Bardawil.

Desde a tomada da Faixa de Gaza pelo Hamas em Junho de 2007, o território está submetido a um embargo da parte de Israel.

A revolta palestiniana é também traduzida na música. Num videoclip filmado na fronteira com o Egipto, o cantor Islam Ayoub pergunta às autoridades egípcias se vão apoiar os israelitas a asfixiar a Faixa de Gaza.