Última hora

Última hora

Obama admite que serviços secretos falharam

Em leitura:

Obama admite que serviços secretos falharam

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama assumiu que os serviços secretos norte-americanos falharam de forma inaceitável e que deveriam ter cruzado dados para impedir que um suspeito de terrorismo embarcasse num avião.

Após um encontro de duas horas com responsáveis pela segurança nacional, o presidente dos Estados Unidos declarou que “quando um suspeito terrorista embarca num avião com explosivos, no dia de Natal, é porque o sistema falhou de forma potencialmente desastrosa”. Obama disse que é a sua responsabilidade “descobrir as razões dos erros e corrigi-los para evitar ataques no futuro.”

Até ao final da semana, os serviços de segurança devem apresentar uma série de alterações a ser aplicadas de imediato, nomeadamente no que toca às listas de suspeitos de terrorismo.

Paralelamente, nos aeroportos americanos vão ser reforçadas as medidas de segurança. Os passageiros de 14 países (como o Iémen, a Nigéria ou o Paquistão) passam a ser revistados de forma exaustiva. Além disso, também vão ser usados “scanners” corporais, orçados em cerca de 70 mil euros.