Última hora

Última hora

Obama: "falhas de segurança inaceitáveis"

Em leitura:

Obama: "falhas de segurança inaceitáveis"

Tamanho do texto Aa Aa

As falhas nos sistemas de segurança norte-americanos poderiam ter sido desastrosas.

Palavras de Barack Obama a propósito do ataque falhado a bordo de um avião americano no dia de Natal.

Após um encontro com responsáveis pela segurança nacional, o presidente dos Estados Unidos mostrou-se pouco flexível com os erros cometidos e disse que este tipo de falhas é inaceitável.

O inquilino da Casa Branca não poupou críticas à actuação dos serviços de informação. O presidente norte-americano garante que havia informação e profissionais capazes de agir só que as agências falharam na ligação dos dados. Obama admite que nada é perfeito, mas considera evidente que a situação não foi analisada correctamente e que as medidas adequadas não foram tomadas. Situação, que considera inaceitável e que afirma, não vai tolerar.

De acordo com o presidente norte-americano, os serviços de informação tinham dados suficientes para impedir que o nigeriano embarcasse no avião.

O estudante de 23 anos tentou fazer explodir o aparelho onde seguiam cerca de 300 passageiros. Escondeu o engenho explosivo por baixo das calças acabando por passar na segurança do Aeroporto Schipool, em Amesterdão.

Para evitar futuros ataques os Estados Unidos vão adoptar medidas de segurança adicionais nos aeroportos do país que incluem revistas exaustivas a passageiros de 14 países. Entre eles está a Nigéria e o Iémen. A utilização de scanners corporais – orçados em cerca de 70 mil euros – é outras das novidades.