Última hora

Última hora

Queda de neve bloqueia ligações entre a Alemanha e a Polónia

Em leitura:

Queda de neve bloqueia ligações entre a Alemanha e a Polónia

Tamanho do texto Aa Aa

O Nordeste da Alemanha permanece a zona mais afectada pela vaga de frio que atinge a Europa nos últimos dias.

Ao longo da fronteira com a Polónia, a neve chegou a atingir os três metros de altura em algumas regiões.

Vários troços da auto-estrada A20 encontram-se encerrados desde ontem, quando centenas de viaturas ficaram bloqueadas na neve.

No lander de Mecklenburg-Pomerânia o tráfego foi interrompido em pelo menos oito auto-estradas, onde a altura da neve supera um metro de altura.

As más condições meteorológicas, que deverão manter-se no Centro e Leste do país, estão a provocar atrasos no tráfego ferroviário e aéreo.

Pelo menos sessenta voos foram cancelados no aeroporto de Frankfurt. A falta de visbilidade obrigou também Munique e Hamburgo a anularem algumas ligações aéreas.

Em Genebra, as autoridades suíças tentam retomar a actividade no aeroporto, interrompida durante durante a noite.

“É uma situação excepcional, desde que comecei a trabalhar aqui há seis anos que nunca vi nada assim. Há pelo menos 25 anos que as condições meteorológicas não eram tão severas”.

Na Holanda, os nevões isolaram totalmente algumas povoações no Norte do país.

Em França, mais de mil passageiros ficaram bloqueados durante a noite no aeroporto de Lyon, entre os quais cerca de três dezenas de portugueses.

A circulação começa a ser retomada lentamente depois das autoridades terem levantado o alerta laranja na região e noutros 15 departamentos.

No Norte do país, os agricultores já solicitaram ajudas ao governo depois dos nevões terem afectado centenas de explorações agrícolas.

E em Portugal a neve cobre de branco sete distritos de Norte a Sul do país, tendo obrigado ao encerramento de algumas estradas no distrito do Porto e da Covihã.

Um cenário pouco habitual que está longe de incomodar os habitantes, em especial na cidade no Porto e em Évora, onde não nevava há vários anos.