Última hora

Última hora

Cidadãos estrangeiros começaram a sair do Haiti

Em leitura:

Cidadãos estrangeiros começaram a sair do Haiti

Tamanho do texto Aa Aa

Exaustos e ainda em estado de choque os cidadãos norte-americanos resgatados do Haiti aterraram esta tarde em Nova Iorque.

Acolhidos de braços abertos pelos familiares, entre risos e lágrimas, estas pessoas, membros de uma igreja envangélica de New Jersey encontravam-se no Haiti como voluntarios, fazem agora o relato do inferno:

“Corremos o mais que podiamos, saimos para a rua e vimos que tudo à nossa volta estava a tremer à volta do orfanato. Refugiamo-nos num autocarro e quase nos viramos mas graças a Deus, não aconteceu nada e acabamos por conseguir sair dali.”

Em França, ao aeroporto de Orly, outro grupo chegou são e salvo mas as imagens da morte vieram com eles: “Quando vemos os vivos coabitar com os mortos é terrivel, vai demorar muito tempo a esquecer”.

Os representantes do governo foram acolhê-los.
O ministro dos Negócios Estrangeiros, Bernard Kouchner já fez saber que a conferência internacional para a reconstrução do Haiti, que a França sugeriu poderá ser organizada com os Estados Unidos, Brasil e Canadá, no mês deMarço.

A capital do Haiti, Porto Principe ficou desfigurada pelo violento terramto, esta sobrevivente diz que ainda está tudo bloqueado, que a cidade está em ruínas e que há cadávres por todo o lado. “As coisas compoem-se devagarinho”.

Entre as vímas mortais contam-se alguns estrangeiros, seis franceses mortos e 60 desaparecidos, também 40 italianos desaparecidos e um morto. Portugal continua ainda sem saber de cinco cidadãos portugueses