Última hora

Última hora

Comissários designados para as pastas do Clima e Agricultura convencem eurodeputados

Em leitura:

Comissários designados para as pastas do Clima e Agricultura convencem eurodeputados

Tamanho do texto Aa Aa

Há semanas, Connie Hedegaard presidia a cimeira da ONU para o Clima. A dinamarquesa saiu antes do fim, mas o fracasso ficou-lhe colado à pele. Hedegaard recusa assumir a responsabilidade e atribui a culpa à incapacidade dos europeus em falarem a uma só voz. Uma posição defendida face aos eurodeputados que analisaram as suas capacidades para ser comissária europeia para o Clima.

Hedegaard afirmou: “Foi quase embaraçoso não termos conseguido uma posição europeia sobre a silvicultura até à COP15 e é uma das razões do nosso atraso”.

Pronto a arregaçar as mangas e a trabalhar está o comissário designado para a Agricultura. O romeno Dacian Ciolos é feroz defensor da Política Agrícola Comum (PAC), a ponto de preocupar o Reino Unido.

O futuro comissário defende a manutenção ou o aumento do orçamento da PAC, a aplicação de novas regras para o sector e a modificação dos critérios de atribuição das ajudas: “No passado, baseámos as ajudas directas em referências históricas. Penso que devem ser tidas em conta novas realidades e definidos critérios que nos permitam uma distribuição mais equilibrada.”

Ciolos acabou por receber o apoio unânime de todos os grupos políticos embora a missão que o espera seja complicada. A PAC terá de ser renegociada e os Estados membros não estão de acordo sobre a política a seguir.