Última hora

Última hora

Togo enterra vítimas da selecção nacional

Em leitura:

Togo enterra vítimas da selecção nacional

Togo enterra vítimas da selecção nacional
Tamanho do texto Aa Aa

As duas vítimas da comitiva congolesa abatidas em Angola foram homenageadas com honras de Estado esta sexta-feira em Lomé.

Uma cerimónia fúnebre que contou com a presença do presidente togolês Faure Gnassingbé e do primeiro-ministro Gilbert Hougbo, bem como outros membros do Governo e da equipa nacional de futebol.

O treinador adjunto da selecção Abalo Ameleté e o assessor de imprensa Stanislas Ocloo morreram quando o autocarro da selecção de futebol do Togo foi atacado a tiros de metralhadora no dia 8 de Janeiro.

A comitiva tinha acabado de entrar em território angolano através de Cabinda, um enclave rico em petróleo situado entre a República Democrática do Congo e o Congo. A equipa ia participar na Taça da Nações Africanas.
O atentado, que também resultou na morte do motorista do veículo foi reivindicado pelo grupo dissidente da FLEC-FAC.