Última hora

Última hora

Haiti: autoridades começam a avaliar estragos fora da capital

Em leitura:

Haiti: autoridades começam a avaliar estragos fora da capital

Tamanho do texto Aa Aa

As informações sobre a tragédia no Haiti começam a chegar de outros pontos do país para além da capital.

Na pequena cidade de Leogane, situada a 17 quilómetros de Port-au-Prince, o sismo destruiu 85% dos edifícios segundo avançou a ONU.

Por serem demasiados, os corpos a sepultar, as autoridades locais ordenaram a interrupção do fabrico de caixões.

O cenário é, de resto, idêntico ao da capital com centenas ou milhares de sobreviventes desesperados por bens de primeira necessidade.

De acordo com os números oficiais, foram já enterradas, no Haiti, cerca de 25.000 vítimas, grande parte delas em fossas comuns.

Por outro lado, segundo a Organização Mundial de Saúde, o número de mortes até ao momento situa-se entre as 40.000 e as 50.000.

A catástrofe deixou feridas pelo menos 250.000 pessoas e provocou mais de milhão e meio de desalojados.

Entre os muitos que foram afectados pelo sismo encontram-se muitas mulheres grávidas ou jovens mães e respectivos filhos cujas vidas correm perigo por falta de água, comida e assistência médica.

A população total do Haiti é de cerca de 10 milhões de habitantes, metade dos quais tem menos de 18 anos.