Última hora

Em leitura:

Hospitais dominicanos lotados com feridos haitianos


Haiti

Hospitais dominicanos lotados com feridos haitianos

As vítimas do terramoto haitiano estão a saturar os hospitais do outro lado da fronteira.

Na cidade dominicana de Jimani, um pequeno hospital de apenas 30 camas tenta lidar com mais de 300 feridos que enchem os corredores.

A afluência é tão grande que os médicos mal conseguem circular nos corredores e começaram a recusar alguns pacientes que aparecem com ferimentos de menor gravidade enviando-os para outros hospitais.

Um médico do estabelecimento, que está há mais de 24 horas sem dormir, diz que “a maioria dos pacientes é submetida a amputações e à limpeza de feridas que há dias não são limpas”.

Outra das dificuldades é a comunicação limitada entre médicos e doentes pelo que as autoridades estão a requisitar a presença de tradutores de crioulo haitiano.

Estima-se que o número de feridos haitianos em território dominicano ultrapasse os 3.000.

Muitos deles estão a ser transportados de autocarro desde a capital Porto Príncipe para o país vizinho fazendo um percurso de quase 300 quilómetros.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Obama pede apoio a Bush e a Clinton na recolha de fundos para o Haiti