Última hora

Última hora

Ianukovitch e Timochenko face a face na segunda volta das presidenciais

Em leitura:

Ianukovitch e Timochenko face a face na segunda volta das presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

Ianukovitch e Timochenko vão disputar a segunda volta das eleições presidenciais ucranianas.

De acordo com as primeiras projecções da televisão pública ucraniana, NTU, o ex-primeiro-ministro e líder do Partido das Regiões, Viktor Ianukovitch, é o vencedor desta primeira volta com 31,5% dos votos e é seguido por Iulia Timochenko, a primeira-ministra ucraniana e líder do bloco homónimo, com 27,2% dos votos.

A Ianukovitch e Timochenko segue-se Sergui Tiguipko. O banqueiro e ex-ministro da Economia, líder do movimento Ucrânia Forte, foi o terceiro mais votado ao recolher 13,5% dos votos.

Afastado do poder no escrutínio que se seguiu à Revolução Laranja, em Dezembro de 2004, Ianukovitch encontra-se agora numa posição privilegiada para conquistar de novo o poder.

Mesmo se uma eleição só se conquistar nas urnas, os analistas são praticamente unânimes em afirmar que a chefe do executivo tem mais hipóteses de vencer na segunda volta do que o seu adversário directo.

Quinto mais votado, Viktor Iuchtchenko fica afastado dos mais altos cargos do Estado ucraniano.

De herói da revolução a Presidente mal-amado,
Iuchtchenko acaba por ser vítima da sua própria incapacidade para reformar uma Ucrânia, país de 46 milhões de habitantes que ainda vive ao ritmo das regras da uma era pós-soviética obsoleta.

Esta primeira volta fica marcada por denúncias de irregularidades. De acordo com a sede de campanha da candidatura de vários candidatos, só na região de Zaparojie foram inscritos nos cadernos eleitorais 1950 eleitores este domingo.

Os observadores da Comunidade de Estados Independentes reconhecem que houve violações da lei eleitoral.