Última hora

Última hora

Director do FMI diz que países desenvolvidos devem manter planos de ajuda

Em leitura:

Director do FMI diz que países desenvolvidos devem manter planos de ajuda

Tamanho do texto Aa Aa

O director-geral do Fundo Monetário Internacional, Dominique Strauss-Kahn, lançou um aviso aos países industrializados.

Numa conferência no Japão, o homem-forte do FMI disse que as estratégias de combate à crise não podem ser abandonadas demasiado cedo, sob pena destes países caírem, novamente, na recessão.

Segundo as palavras de Strauss-Kahn, o crescimento económico nos países mais desenvolvidos do mundo continua, em grande medida, a ser estimulado pelos programas governamentais.

Por isso, só uma forte recuperação da procura privada pode justificar uma retirada dos planos de relançamento.

Strauss-Kahn apelou ainda à regulação do sector financeiro. Depois da medida de taxar os bancos mais ricos, para repôr o dinheiro pago pelos contribuintes em ajudas, o FMI quer ver a medida aplicada noutros países, para que o sector da banca possa ajudar a resolver os problemas que, de certa forma, ajudou a criar.

Apesar de tudo, Strauss-Kahn acredita que a recuperação vai chegar mais cedo e com mais força que o esperado.