Última hora

Última hora

Haiti: Eurodeputados criticam acção da nova chefe da diplomacia europeia

Em leitura:

Haiti: Eurodeputados criticam acção da nova chefe da diplomacia europeia

Tamanho do texto Aa Aa

O Haiti está no centro das atenções e acaba por ser um teste para a nova diplomacia da União Europeia.

Só uma semana depois da tragédia é que os Vinte e sete anunciaram uma ajuda de mais de 400 milhões de euros.

Esta quarta-feira, na apresentação do programa da presidência rotativa, no Parlamento europeu, o chefe do governo espanhol pediu que a Europa esteja à altura do compromisso. Face aos eurodeputados, José Luis Rodriguez Zapatero, afirmou: “Tentámos dar uma resposta à tragédia no Haiti. Estou convencido que a resposta da comunidade internacional é forte e solidária e que a União Europeia vai estar à altura das circunstâncias”.

O Haiti está a criar uma guerra nos bastidores europeus.

Vários grupos políticos criticam Catherine Ashton e o facto da nova chefe da diplomacia europeia não ter ido ainda ao Haiti. Catherine Ashton defende-se, explicando que não é médico nem bombeiro e que o lugar no avião é essencial para quem pode ajudar a população.

A União Europeia é o maior doador de ajuda, mas a acção não é visível quando comparada com a impressionante máquina americana. Ao contrário de Catherine Ashton, a chefe da diplomacia americana, Hillary Clinton, esteve no Haiti no fim-de-semana.