Última hora

Em leitura:

Haiti: ONU optimista face às dificuldades no terreno


mundo

Haiti: ONU optimista face às dificuldades no terreno

As condições de segurança e a coordenação das ajudas ao Haiti estão a melhorar, segundo as Nações Unidas.

Mas o chefe da polícia haitiana pediu ajuda para fazer face a quatro mil criminosos que vagueiam agora em liberdade.

Os episódios de violência e pilhagens, ainda que isolados de acordo com a ONU, contaram certamente para que o Conselho de Segurança aprovasse ontem o envio de mais 3500 capacetes azuis para o terreno.

Os médicos estimam que o grande desafio dos próximos dias seja a assistência aos largos milhares de feridos e desalojados.

Os hospitais improvisados na região de Port-au-Prince estão sobrelotados.

Os Estados Unidos reforçaram esta terça-feira a presença no território, com centenas de marines a chegarem de helicóptero aos arredores do palácio presidencial para colaborarem na manutenção de segurança e na distribuição das ajudas humanitárias.

Face à dificuldade que ainda existe para aterrar no Haiti, o exército norte-americano decidiu retomar as largadas aéreas de água e rações alimentares e está a tentar abrir o porto da capital e reabilitar duas bases aéreas na vizinha República Dominicana.

Algumas vozes levantaram-se no entanto contra a forte presença militar norte-americana no país.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Porta-voz da UNICEF: "A prioridade é tratar das crianças"