Última hora

Última hora

Navio-hospital dos EUA chega ao Haiti

Em leitura:

Navio-hospital dos EUA chega ao Haiti

Tamanho do texto Aa Aa

O Haiti viu chegar esta quarta-feira uma peça vital da ajuda humanitária enviada pelos Estados Unidos.

O navio-hospital “Comfort”, da Marinha norte-americana, atracou junto a Port-au-Prince com 600 médicos a bordo, bem como todos os serviços que um grande hospital oferece tradicionalmente.

Um cirurgião explica que têm vários “blocos operatórios em funcionamento”, nomeadamente com “pacientes que tiveram de ser amputados”.

Com cerca de mil camas de hospital, unidades de cuidados intensivos modernas e doze salas para operações, o “Comfort” vai certamente aumentar a esperança de vida de alguns dos mais graves feridos do sismo devastador.

O navio norte-americano começou a receber de helicóptero os primeiros pacientes, assim que se aproximou da costa haitiana e ainda antes de atracar na posição actual.

Depois do “Comfort”, Washington ordenou também o envio de um navio especializado no desbloqueio de portos marítimos, para tentar facilitar em Port-au-Prince uma nova entrada para a ajuda humanitária.

Na capital haitiana, a organização Médicos Sem Fronteiras gere dois hospitais improvisados e sobrelotados, denunciando a falta de material e medicamentos que pode resultar em infecções maciças.

Um médico coordenador afirma que “nos primeiros dias, foi preciso recusar pacientes”. Explica que “não havia capacidade para lidar com eles” e diz esperar que “tenham encontrado tratamento noutro local, porque foi preciso fazer escolhas”.

A organização criticou a gestão norte-americana do aeroporto de Port-au-Prince, dizendo que a chegada das tropas bloqueou as aterragens dos meios médicos de urgência.