Última hora

Última hora

Afeganistão quer transição de poderes em 2015

Em leitura:

Afeganistão quer transição de poderes em 2015

Tamanho do texto Aa Aa

O governo afegão espera assumir a segurança do seu país apenas em 2015.

O anúncio foi feito pelo ex-ministro dos Negócios Estrangeiros do Afeganistão, esta sexta-feira, numa conferência organizada pelo Partido Social-Democrata Alemão, SPD, o principal partido da oposição.

Segundo Rangin Spanta, o governo de Cabul fará esta proposta na conferência internacional sobre o seu país que decorre na próxima semana, em Londres.

Na Alemanha o ex-ministro afegão afirmou que as mulheres do seu país serão as maiores perdedoras se as forças internacionais abandonarem, antes, o país.

Spanta frisou que a transição definitiva de poderes depende da comunidade internacional, ou seja, da formação de soldados e polícias em número suficiente.

O líder do SPD alemão propõe um período de transição entre 2013 e 2015 até à retirada total das tropas alemãs. Sigmar Gabriel afirma que é fundamental compreender que a participação alemã tem uma duração limitada.

A questão tem sido levantada, na Alemanha, mas, para já, o governo liderado por Angela Merkel não se pronunciou.

O assumir do poder, por parte do governo de Cabul, não significa a retirada das forças internacionais do país. Para o Afeganistão estipular um prazo para a saída dos militares estrangeiros beneficiaria os rebeldes e enfraqueceria o diálogo.