Última hora

Última hora

Enviado europeu chega ao Haiti

Em leitura:

Enviado europeu chega ao Haiti

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia marca presença no Haiti depois de algumas críticas por falta de reactividade à tragédia. O comissário Europeu para o Desenvolvimento e Ajuda Humanitária chegou a Port au Prince e visitou um campo de refugiados na capital haitiana onde estão alojadas milhares de pessoas.

A agenda de De Gucht incluiu reuniões com o presidente e o primeiro- ministro haitianos.

“Vi o presidente, o primeiro- ministro e os restantes membros do governo. É o que resta da estrutura do Estado. A Uniao Europeia decidiu colaborar primeiro com Ajuda Humanitária e também espera contribuir para que o Estado volte a funcionar e que volte a assumir a autoridade no país. Não se trata apenas de desastre mas também de um Estado para reconstruir”.

A reconstruçao do país poderá começar pela recuperaçao do Palácio presidencial que foi destruído pelo sismo.

A UE vai disponibilizar trinta milhões de Euros só para ajuda humanitária.

Entretanto o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional anunciaram o apoio ao perdão de toda a dívida do Haiti, que ascende a 890 milhões de dólares.

O presidente haitiano rejeita acusações de ocupação americana face à mobilização dos Estados Unidos no Haiti onde circulam rumores sobre o regresso do antigo presidente, Jean Bertrand Aristide no exilio desde 2004.
Uma consequência da invisibilidade dos actuais dirigentes na gestão da tragédia.