Última hora

Última hora

Iraque: Falsos detectores de explosivos

Em leitura:

Iraque: Falsos detectores de explosivos

Tamanho do texto Aa Aa

Uma fraude que poderá ter causado a morte a centenas de pessoas. Iraque e Afeganistão foram os principais destinos de milhares de detectores de explosivos falsos vendidos pela empresa britânica ATSC.
A qualidade do produto começou a despertar suspeitas após uma recente onda de atentados no Iraque, onde foram vendidos milhares de exemplares, no valor de 85 milhões dólares.
As autoridades iraquianas abriram um inquérito para saberem como os terroristas conseguiram passar sem serem detectados por todos os controles de segurança.

Vendidos a 40 mil dólares os dispositivos deveriam estar equipados com um chip especial capaz de detectar a presença de explosivos, foram exportados para cerca de 20 países.

Jim McCormick, que permanecerá em liberdade condicional enquanto prosseguem as investigações, foi detido por causa de um programa televisivo da BBC emitido sexta feira à noite, que mostrava que o aparelho que comercializava – chamado ADE-651 – é totalmente ineficaz.