Última hora

Última hora

Autoridades confirmam piores previsões no Haiti

Em leitura:

Autoridades confirmam piores previsões no Haiti

Tamanho do texto Aa Aa

O número de mortos resultantes do terramoto no Haiti já ultrapassa os 150.000, só na região de Port-au-Prince.

As autoridades locais confirmam assim as previsões mais pessimistas, 12 dias depois do sismo de magnitude 7 que devastou o país.

Prevê-se que o número continue a subir uma vez que há ainda muitos corpos por recuperar dos escombros da capital e zonas circundantes.

Numa altura em que as buscas foram oficialmente encerradas, as atenções centram-se nos milhares de feridos e na ajuda humanitária à população.

Mirta Roses, directora da Fundação Pan-Americana para a saúde diz que “até mesmo os familiares querem ficar com eles nos hospitais, também porque se sentem mais protegidos. Penso que o problema será organizar cuidados temporários ambulatórios e cuidados pós-operatórios, convencer as pessoas a mudarem-se para essas áreas”, concluiu.

As tropas norte-americanas e da ONU continuam a distribuir água e comida mas persistem as críticas à lentidão com que a ajuda vai chegando.

Até ao momento, as organizações presentes no território não detectaram sinais de epidemias nos cerca de 300 centros de abrigo temporário montados no terreno.

Os milhares de sobreviventes continuam a viver aterrorizados pelas réplicas que têm atingido o país nos últimos dias e em alguns casos semeado o pânico.

As Nações Unidas estimam que a tragédia tenha feito cerca de milhão e meio de desalojados.