Última hora

Última hora

Karzai pede retirada de talibãs da lista de sanções da ONU

Em leitura:

Karzai pede retirada de talibãs da lista de sanções da ONU

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Afeganistão pede a retirada do nome dos talibãs da lista de sanções da ONU. O objectivo é abrir caminho a um processo de reconciliação com os talibãs, desde que abandonem a luta armada e não pertençam à Al-Qaeda. Uma aproximação que, segundo Hamid Karzai, é apoiada pelos aliados norte-americanos e europeus.

“Os talibãs que não integram a Al-Qaeda ou outras redes terroristas podem regressar ao seu país, abandonar as armas e retomar a sua vida de acordo com a Constituição do Afeganistão, podendo usufruir dos seus privilégios, direitos e garantias tal como os outros cidadãos deste país”, afirmou Hamid Karzai.

A declaração surge no final de uma reunião, em Istambul, entre os chefes de Estado afegão, paquistanês e turco, para preparar a Cimeira Internacional sobre o Afeganistão, na próxima quinta-feira, em Londres.

O encontro desta segunda-feira surge no mesmo dia em que o comandante das forças da NATO no Afeganistão admitiu, em entrevista ao “Financial Times”, que é inevitável uma “solução política” com os talibãs. O General Stanley McChrystal estima que já chega de combates e, no futuro, os talibãs devem integrar o governo afegão.

A chegada dos 30 mil soldados norte-americanos suplementares deverá servir para enfraquecer o adversário e dar-lhes a possibilidade de integrar a vida política, completou McChrystal.