Última hora

Última hora

UE envia 350 guardas para o Haiti

Em leitura:

UE envia 350 guardas para o Haiti

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 350 guardas europeus serão mobilizados em breve para o Haiti. Os efectivos – oriundos da força europeia composta por seis países, incluindo Portugal – irão reforçar a missão da ONU no terreno. A União Europeia responde aos pedidos lançados pelas Nações Unidas.

A missão europeia vai durar seis meses e Miguel Ángel Moratinos, chefe da diplomacia espanhola, explica que o contingente “vai representar a União Europeia e terá a missão de garantir a segurança e a distribuição da ajuda necessária aos haitianos”.

O envio dos guardas foi decidido na reunião dos Ministros europeus dos Negócios Estrangeiros. A União Europeia é o maior doador de ajuda ao Haiti mas a presença no terreno não é visível. A questão esteve na origem de duras críticas à nova chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, mas o contingente europeu é irrisório face ao americano.

Ao mesmo tempo, A União Europeia pede prudência aos Estados membros em relação às adopções de órfãos haitianos. Alguns países parecem dispostos a acelerar os processos de adopção, mas várias organizações não-governamentais e a Unicef alertam para o facto de que a situação das crianças não é clara, poderá haver separações brutais e raptos.