Última hora

Última hora

Eleitores votam para presidenciais no Sri Lanka

Em leitura:

Eleitores votam para presidenciais no Sri Lanka

Tamanho do texto Aa Aa

14 milhões de eleitores votam hoje para as presidenciais, no Sri Lanka. É o primeiro escrutínio organizado em tempo de paz depois da vitória do exército sobre a rebelião tamil.

Mas a tensão mantém-se. Poucas horas antes do início da votação, registaram-se várias explosões em Jaffna, bastião da minoria tamil.

Não há sondagens fiáveis mas os observadores consideram que a luta é renhida.
O presidente Mahinda Rajapksa é oriundo da maioria cingalesa. Convocou eleições antecipadas para tirar partido da vaga de apoio suscitada pela vitória do Estado sobre os separatistas.

O principal rival é um antigo aliado do presidente. O ex-general Sarath Fonseka considera-se igualmente o artesão da ofensiva contra o grupo tamil. Demitiu-se do Exército como protesto contra as suspeitas do presidente de que estaria a organizar um golpe de Estado.

Seja quem for, o candidato que vencer o escrutínio deverá fazer face à pressão das Nações Unidas e dos países ocidentais que exigem um inquérito independente sobre a ofensiva militar e o tratamento dos deslocados. Os dois homens são acusados de crimes de guerra e de violação dos direitos humanos.