Última hora

Última hora

Hamas acusa Israel de "assassinato"

Em leitura:

Hamas acusa Israel de "assassinato"

Tamanho do texto Aa Aa

O movimento islamista palestiniano Hamas acusa Israel de ter “assassinado” um dos principais rostos das Brigadas Al-Qassam, o braço armado da organização.

Mahmoud al-Mabhouh morreu a 20 de Janeiro, um dia depois de chegar ao Dubai. Era tido como responsável pela morte de dois soldados israelitas. Fonte palestiniana diz que Mahmoud pode ter sido envenenado.

O irmão do comandante das Brigadas Qassam quer que se faça justiça o quanto antes. Fareq al-Mabhouh diz: “Deixamos a investigação a cargo do movimento e também confiamos no braço armado das Brigadas Al-Qassam. Eles são livres para decidir como devem responder ou retaliar esta acção.”

O Hamas já prometeu vingança pela morte de um dos líderes da causa palestiniana. Por outro lado, o regime de Telavive permanece em silêncio.

Enquanto a família aguarda notícias sobre a morte do comandante, as agências internacionais avançam que a polícia do Dubai identificou alguns suspeitos. O Governo adianta que grande parte tem passaportes europeus mas já deixaram o Dubai.

Mahmoud al-Mabhouh, de 50 anos e oriundo da Faixa de Gaza vivia desde 1989 na Síria, um dos países que apoia o Hamas. Foi preso várias vezes e a sua casa em Gaza destruída pelas forças israelitas.